Participação da ABCC NA IV SEMEP – Semana de Engenharia de Pesca da Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA

Dando sequência ao absoluto sucesso da FENACAM & Lacqua SARA (WAS)’15, a ABCC deu mais uma contribuição à carcinicultura brasileira, desta feita participando de forma ativa da IV SEMEP – Semana de Engenharia de Pesca da Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA, Evento organizado pelo Grupo PET/CAPES do Curso, que tem como Tutor o Prof. Dr. Felipe Ribeiro, que ocupa, adicionalmente, a posição de Pró-Reitor de Extensão e Cultura daquela Universidade.

O Evento, que ocorreu entre os dias 25 e 27 de Novembro, contou com a massiva participação dos alunos e professores do Curso de Engenharia de Pesca da UFERSA em todas as Palestras proferidas. O Engenheiro de Pesca Marcelo Borba, Consultor da ABCC em termos ad hoc e recém integrado à Equipe de Docentes do Curso, proferiu a Palestra intitulada “Os Avanços Tecnológicos na Carcinicultura Brasileira e a Formação dos Engenheiros de Pesca”, ressaltando a singularidade da sua grade curricular, assim como a importância da atividade como oportunidade de trabalho para os egressos do Curso.

borba 01

Coube à Engenheira de Pesca Ana Paula Menezes e ao Engenheiro de Aquicultura Gustavo Barros, ambos da ABCC, a ministração do Minicurso “Qualidade de Água para Aquicultura”, cuja parte teórica foi ministrada no dia 26/11, e o treinamento prático em análises laboratoriais dos principais parâmetros hidrobiológicos da água para a carcinicultura marinha no dia seguinte.

borba 02

A empolgação e atenção dos alunos do Curso de Engenharia de Pesca da UFERSA no tema Carcinicultura Marinha foi uma constatação unânime dos representantes da ABCC no Evento. “Ser Instrutora deste Minicurso, como integrante da Equipe Técnica da ABCC no contexto da IV SEMEP foi uma experiência de valor incalculável, destacou a Engenheira Ana Paula, que concluiu o Curso naquela Universidade. Já o Engenheiro de Aquicultura Gustavo Barros ratificou a importância do Evento para a ampliação dos conhecimentos relativos à qualidade da água para a carcinicultura por parte dos discentes do Curso”. “Pudemos repassar aos participantes tanto a parte teórica como, principalmente, as técnicas e procedimentos de análises”, concluiu o engenheiro.

Desta forma, a ABCC ratifica seu compromisso com o desenvolvimento da Carcinicultura Marinha no Brasil e, neste caso específico, no Rio Grande do Norte,

borba 03