CAMARAO SIM

A votação de um projeto de regulamentação da carcinicultura colocou em lados opostos os deputados Fernando Mineiro (PT) e Gustavo Carvalho (PROS), autor da proposta, ambos da bancada governista na Assembleia Legislativa. Mineiro foi contra o projeto alegando questões de ordem jurídica. Gustavo rebateu, lembrando que o líder do governo estava se apegando a firulas demagógicas e antecipando até votações do judiciário para tentar derrubar a proposta que reconhece a carcinicultura como “atividade agrosilvopastoril de relevante interesse social e econômico”.
O deputado José Dias (PSD), que é bacharel em Direito, reforçou a posição de Carvalho: “Em matéria de carcinicultura, o deputado Mineiro entende apenas de comer camarão e de mais nada. A questão da segurança jurídica é um problema dos carcinicultores”, disse ele em tom irônico.
O deputado petista levou a provocação na brincadeira. “Ele hoje está demais, deve ser o recesso [parlamentar] que está chegando”, disse, se referindo a Dias. E emendou: “nessa questão da carcinicultura, é bom dizer, se o deputado é bacharel em Direito, eu sou formado em Biologia.”
No final, o projeto foi aprovado. Os carcinicultores que lotavam o plenário saíram satisfeitos. Os manifestantes que seguravam uma faixa “Carcinicultura,  sim! Em mangue não!” saíram calados.