FENACAM 2014 – SESSÕES TÉCNICAS/APRESENTAÇÕES ORAIS

1 – A ANÁLISE DE RISCO COMO ESTRATÉGIA DE COMBATE AS ENFERMIDADES NO CULTIVO DE CAMARÕES MARINHOS

2 – A QUELONICULTURA COMO ALTENATIVA PARA O CONSUMO DE QUELÔNIOS NA FLORESTA NACIONAL DE CAXIUANÃ, PARÁ- BRASIL

3 – ACOMPANHAMENTO DA TAXA DE CRESCIMENTO DE OSTRAS EM UMA ASSOCIAÇÃO DE OSTREICULTORES NO NORDESTE PARAENSE

4 – ANÁLISE CINÉTICA DO SÊMEN DE Colossoma macropomum CRIOPRESERVADO EM MÁQUINA DE CONGELAÇÃO PROGRAMÁVEL

5 – ANÁLISE DA VITALIDADE DO SÊMEN CRIOPRESEVADO DE TAMBAQUI POR MEIO DO MÉTODO EOSINA-NIGROSINA

6 – AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA NA UTILIZAÇÃO DE DIFERENTES SUBSTRATOS ARTIFICIAIS NO PRÉ-BERÇÁRIO DO CAMARÃO BRANCO DO PACÍFICO EM SISTEMA DE BIOFLOCO

7 – AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE UNIDADES DE COMERCIALIZAÇÃO DE CAMARÃO SALGADO NA FEIRA DO VER-O-PESO, BELÉM, ESTADO DO PA

8 – AVALIAÇÃO DE ESPERMATOZOIDES MORFOLOGICAMENTE NORMAIS NO SÊMEN DE CURIMATÃ COMUM CRIOPRESERVADO.

9 – AVALIAÇÃO DO CHOQUE TÉRMICO COMO MÉTODO DE INDUÇÃO DA DESOVA DE PEPINO DO MAR H. grisea

10 – AVALIAÇÃO DO CRESCIMENTO DE JUVENIL DE CAMURIM, Centropomusundecimalis(BLOCH 1792), EM VIVEIRO ESCAVADO, NO BAIXO JAGUARIBE, ARACATI-CE

11- AVANÇOS DO MPA NA CARCINICULTURA NO BRASIL (2011-2014) E PERSPECTIVAS FUTURAS.

12 – Carcinicultura Marinha uma abordagem dos riscos ambientais e de acidentes nos aspectos da legislação trabalhista.

13 – COLETORES DE SEMENTES DE OSTRAS E SUA IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA OSTREICULTURA SUSTENTÁVEL NO NORDESTE PARAENSE

14 – CONSUMO E ACEITABILIDADE DA CARNE E OVOS DE QUELÔNIOS NO MUNICÍPIO DE BELÉM – PA – BRASIL

15 – CORRELAÇÃO ENTRE AS CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E A CINÉTICA ESPERMÁTICA PÓS-DESCONGELAÇÃO DO SÊMEN DE CURIMATÃ COMUM

16 – CORRELAÇÃO ENTRE OS PARÂMETROS CINÉTICOS E MORFOLÓGICOS DO SÊMEN DE TAMBAQUI

17 – CRESCIMENTO DA SARDINHA-VERDADEIRA (Sardinella brasiliensis) CULTIVADA EM TANQUE-REDE, NA ENSEADA DO ITAPOCOROY – PENHA – SC

18 – CRESCIMENTO E SOBREVIVÊNCIA DA PIRACANJUBA Brycon orbignyanus EM SISTEMAS DE BIOFLOCOS

19 – CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN DE Prochilodus brevis UTILIZANDO GLICOSE E METILGLICOL

20 – CULTIVO CONSORCIADO ENTRE CAMARÃO (Litopenaeus vannamei) E OSTRA (Crassostrea rhizophorae) NA FAZENDA AQUAFORT.

21 – CULTIVO DE CAMARÃO BRANCO DO PACÍFICO E DA HALÓFITA Sarcocornia ambigua EM AQUAPONIA ESTUDO PRELIMINAR

22 – CULTIVO DE JUVENIS DE TAINHA Mugil sp ALIMENTADAS COM DIFERENTES DIETAS

23 – CULTIVO DO CAMARÃO Farfantepnaeus brasiliensis EM TANQUES-REDE PARA PRODUÇÃO DE ISCA- VIVA NO MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO SUL-SANTA CATARINA-BRASIL

24 – CULTIVO INTEGRADO DO CAMARÃO Litopenaeus vannamei COM AS MACROALGAS DOS GÊNEROS Ulva E Gracilaria EM SISTEMA DE ZERO TROCA DE ÁGUA

25 – DESEMPENHO DE PÓS-LARVAS DE Macrobrachium carcinus SUBMETIDAS A DIFERENTES FREQUÊNCIAS ALIMENTARES

26 – DESEMPENHO MORFOMÉTRICO DO CAMARÃO Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) CULTIVADO SOB DIFERENTES DENSIDADES DE ESTOCAGEM

27 – DIFERENTES FONTES DE CARBOIDRATOS NA DIETA DO CAMARÃO-DA-AMAZÔNIA (Macrobrachium amazonicum)

28 – EDUCAÇÃO AMBIENTAL E AGROECOLOGIA FERRAMENTAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA PISCICULTURA SUSTENTÁVEL NO NORDESTE PARAENSE

29 – EFEITO DA FARINHA DE PEIXE E DO FARELO DE SOJA EM DOIS NÍVEIS DE INCLUSÃO EM UMA DIETA REFERÊNCIA NO DESEMPENHO DE JUVENIS

30 – EFEITO DA INOCULAÇÃO DE DIATOMÁCEAS SOBRE O DESEMPENHO ZOOTÉCNICO E QUALIDADE DE ÁGUA DE PÓS-LARVAS DE Litopenaeus vannamei EM BIOFLOCOS

31 – EFEITO DA SALINIDADE E DE DIFERENTES NÍVEIS PROTEICOS NO DESEMPENHO ZOOTÉCNICO DO CAMARÃO MARINHO L. vannamei EM SISTEMAS DE BIOFLOCOS

32 – EFEITO DE DILUIDORES SOBRE A VITALIDADE DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE Prochilodus brevis

33 – EFEITOS DA QUALIDADE DA FARINHA DE VÍSCERAS DE FRANGO EM DOIS NÍVEIS DE INCLUSÃO EM UMA DIETA REFERÊNCIA NO DO CAMARÃO MARINHO Litopenaeus vannamei (Boone, 1

34 – EFEITOS DE DIFERENTES DILUENTES SOBRE A MOTILIDADE DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE TAMBAQUI

35 – Effect of ImmunoWall® on growth performance of White Shrimp (Litopeneaus vannamei)

36 – Effect of ImmunoWall® on immunity, survival rate and resistance against Vibrios of White Shrimp (Litopeneaus vannamei)

37 – EFICIÊNCIA NO USO DE MENTOL E EUGENOL COMO ANESTÉSICOS EM JUVENIS DE ACARÁ SEVERO, Heros severus (PERCIFORMES CICHLIDAE).

38 – ESTIMATIVAS DE EQUAÇÕES DE PREDIÇÃO E VALIDAÇÃO DO PESO DE FILÉ EM TILÁPIA DO NILO

39 – ESTUDO DAS VELOCIDADES ESPERMÁTICAS DO SÊMEN CRIOPRESERVADO DE CURIMATÃ COMUM EM BTS ASSOCIADO A DIFERENTES CRIOPROTETORES

40 – EVALUATION OF THE APPARENT DIGESTIBILITY OF PROTEIN, ENERGY AND AMINO LEVELS FOR JUVENILE WHITE SHRIMP LITOPENAEUS

41 – FATORES DE DECISÃO DE COMPRA DO CAMARÃO NA FEIRA 25 DE SETEMBRO, BÉLEM, PARÁ.

42 – FEEDING AND NUTRITION OF COBIA, Rachycentron canadum, IN FLOATING NET CAGES PERFORMANCE AND DIGESTIBILITY

43 – INFLUÊNCIA DE DIFERENTES CARBOIDRATOS NA QUALIDADE DA ÁGUA DO CULTIVO DE Oreochromis niloticus SEM RENOVAÇÃO DE ÁGUA

44 – LESÕES CARDÍACAS E HEPÁTICAS ASSOCIADAS À INFECÇÃO POR Vibrio parahaemolyticus EM BEIJUPIRÁS EXPERIMENTALMENTE CULTIVADO.

45 – MODELAGEM HIDRODINÂMICA EM VIVEIROS DE CARCINICULTURA INFLUÊNCIA DA DESPESCA SOBRE O ARRASTE DE SÓLIDOS

46 – MODULAÇÃO NA EXPRESSÃO DE GENES ASSOCIADOS AO SISTEMA IMUNE DO CAMARÃO Litopenaeus vannamei APÓS SILENCIAMENTO VIRAL VIA RNA DE INTERFERÊNCIA (RNAi

47 – PERFIL DE ISOLAMENTO BACTERIANO DO CULTIVO DE MICROALGAS Haematococcus pluvialis

48 – PERFIL DOS CONSUMIDORES DE PESCADO NO MUNICÍPIO BELÉM – PA – BRASIL

49 – PERFIL DOS PRODUTORES DE OSTRAS DE SANTO ANTÔNIO DE URINDEUA- SALINÓPOLIS BRASIL UM ESTUDO DE CASO

50 – POTENCIAL ANTIVIRAL DO ÓLEO ESSENCIAL DE Thymus vulgaris MICROENCAPSULADO CONTRA A SÍNDROME DO VÍRUS DA MANCHA BRANCA EM Litopenaeus vannamei

51 – PREVALÊNCIA DE PARASITOS TRICHODINÍDEOS E MONOGENOIDEA EM TILÁPIAS DO NILO EM DIFERENTES SISTEMAS DE CULTIVO NO SUL DE SANTA CATARINA

52 – PREVENÇÃO DE SURTO DE MANCHA BRANCA ATRAVÉS DE ANÁLISES PRESUNTIVA E MICROBIOLÓGICA EM CULTIVO DE CAMARÕES EM SANTA CATARINA

53 – PRIMEIRO CULTIVO DE CAMARÃO MARINHO EM SISTEMA INTENSIVO REALIZADO NA FAZENDA EXPERIMENTAL YAKULTUFSC

54 – PROBLEMÁTICAS NAS FAZENDAS DE PISCICULTURA NO NORDESTE PARAENSE ATRAVÉS DE VISITAS TÉCNICAS

55 – PRODUÇÃO DE JUVENIS DE TAINHA Mugil liza NO ESTADO

56 – PRODUÇÃO DE PÓS-LARVA DO CAMARÃO PITU Macrobracium carcinus EM SISTEMA FECHADO DE RECIRCULAÇÃO

57 – QUALIDADE DA ÁGUA NO CULTIVO DA TILÁPIA DO NILO Oreochromis niloticus EM BIOFLOCOS SOB DIFERENTES DENSIDADES DE ESTOCAGEM

58 – RELAÇAO GONADA SOMATICA DA SARDINHA-VERDADEIRA, Sardinella brasiliensis CULTIVADA EM TANQUE REDE – PENHA – SC – BRASIL.

59 – REPRODUÇÃO INDUZIDA DE Colossoma macropomum (CUVIER, 1818) EM UMA PROPIEDADE PARTICULAR NO NORDESTE PARAENSE.

60 – RESÍDUOS DA FILETAGEM INDUSTRIAL DE TILÁPIA DO NILO COMPOSIÇÃO DE METAIS EM ESCAMAS

61 – SISTEMA INTENSIVO MIXOTRÓFICO DA ÁSIA PARA O BRASIL

62 – SISTEMAS DE REPRODUÇÃO DE TILÁPIA DO NILO EM VIVEIROS E HAPAS

63 – SOBREVIVÊNCIA E DESEMPENHO BIOMÉTRICO DO CAMARÃO Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) EM POLICULTIVO SOB DIFERENTES DENSIDADES DE ESTOCAGEM.

64 – SUBSTITUIÇÃO DA FARINHA DE PEIXE POR CONCENTRADO PROTEICO DE SOJA EM DIETAS PRÁTICAS PARA O CAMARÃO BRANCO DO PACÍFICO

65 – Technical and environmental analysis of shrimp farming in the Jaguaribe river estuary, Ceará State, Brazil.

66 – Uma análise dos parâmetros produtivos, no período 2003-2012, em duas fazendas de camarão marinho no Estado do Ceará.

67 – USO ATUAL DE ARTEMIA (BRANCHIOPODA, ANOSTRACA) NO BRASIL

68 – VARIAÇÕES DE PARÂMETROS QUÍMICOS E BIOLÓGICOS EM CULTIVO DE CAMARÃO (Litopenaeus vannamei) SEMI-INTENSIVO COM TROCAS DE ÁGUA

69 – VIABILIDADE DO CULTIVO BIOSSEGURO NO CONTROLE DA MANCHA BRANCA EM CAMARÕES CULTIVADOS EM SANTA CATARINA.

70 – ANÁLISE DA TAXA DE PROTEÍNAS TOTAIS NO PLASMA SEMINAL DE Prochilodus brevis

71 – EXAME A FRESCO E HISTOPATOLÓGICO EM CAMARÃO MARINHO EXPOSTO À MICROCISTINA.

72 – INDICADORES DA SUSTENTABILIDADE DE PISCICULTURAS EM TOLEDO, PARANÁ, BRASIL RESULTADOS PRELIMINARES

73 – INFLUÊNCIA DE INCUBADORAS CONFECCIONADAS A PARTIR DE CANOS DE PVC SOBRE O DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO DE CARPA COMUM DADOS PRELIMINARES