BALANÇA COMERCIAL DE PESCADO DO BRASIL – MARÇO DE 2014

Estimado Leitor,

Uma vez mais a ABCC dá início a uma análise da Balança Comercial de Pescado do Brasil a partir de um gráfico simples, mas que simboliza a retomada das exportações de camarão pelo Brasil, com destaque para o mercado consumidor mais exigente da Europa, a França (93,32 t e US$ 629,07 mil), assim como para o terceiro maior produtor e segundo maior exportador de camarão do mundo, o Vietnã (122,40 t e US$ 1,015 milhões), de acordo com dados obtidos junto à Aliceweb/MDIC.

No acumulado do Ano, o Brasil exportou 216 toneladas, equivalentes a US$ 1,6 milhões. Neste cenário, o Estado do Rio Grande do Norte, segundo maior produtor nacional foi o responsável pela totalidade do camarão exportado pelo Brasil em 2014, embora seja o Estado do Ceará o líder em produção dentre os Estados brasileiros produtores de camarão.

Desempenho das Exportações de Pescado do Brasil:

JAN/ MAR: Volume (Ton) e Valor (US$)

 Segundo a mesma Fonte, o Brasil acumulou exportações de Pescado na casa das 7,6 mil toneladas (cerca de US$ 35 milhões) somados os meses de Janeiro, Fevereiro e Março de 2014, uma queda de 71,3% no volume (57,2% em valor) exportado no mesmo período de 2003, quando a SEAP/PR, “precursora” do MPA, foi criada, o que confirma as críticas de que houve um evidente e considerável retrocesso na política pesqueira e aquícola nacional, à partir de 2004.

Desempenho das Importações de Pescado do Brasil:

JAN/MAR: Volume (Ton) e Valor (US$)

No que se refere às importações brasileiras de Pescado, percebemos que houve um incremento de 7,5% em valor, no acumulado de janeiro a março de 2014, quando comparado com o mesmo período de 2013, chegando na casa de US$ 500 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Em termos de tonelagens, o Brasil vem importando mais de 130 mil toneladas de Pescado no primeiro trimestre de cada ano, nos últimos dois anos, mantendo-se, por outro lado, uma tendência ascendente no que diz respeito ao incremento de consumo via importação de Pescado, posto que a REAL produção pesqueira e aquícola do Brasil é insuficiente para atender sua crescente demanda por pescado.

Os seis países que mais exportaram Pescado para o Brasil, em volume (toneladas), em ordem decrescente, foram: China, Chile, Vietnã, Noruega, Argentina e Marrocos, que juntos contribuíram com  85,75% do total importado no primeiro trimestre de 2014 (114.288 toneladas).

Em valor de transações comerciais, os seis países que mais se destacaram, pela relação volume/valor foram, também em ordem decrescente; Chile, China, Noruega, Vietnã, Argentina e Portugal, que somaram nos três primeiros meses de 2014, US$ 430 milhões (86,65% ), do valor total importado pelo Brasil neste período.

BRASIL: EVOLUÇÃO DAS IMPORTAÇÕES DE PESCADO DA CHINA, VIETNÃ, EQUADOR E TAILÂNDIA 2012 – 2014 (JAN/MAR)

 No Penúltimo “Slide” desta breve Análise da Balança Comercial de Pescado do Brasil, podemos melhor visualizar o destaque da China, como maior exportador de pescado para o Brasil, acima das 33 mil toneladas no primeiro trimestre de 2014.

Também pode ser melhor evidenciado o crescimento anual das importações de pescado oriundas do Vietnã, que vem subindo exponencialmente desde 2009.

O Equador e a Tailândia, dois pequenos países, com muito menos potencialidades que o Brasil, seguem mantendo suas exportações em patamares crescentes e significativos, tendo o primeiro aumentado as exportações em 9,7%, e o segundo se mantendo na média das 3 mil toneladas no acumulado do 1º trimestre de 2014.

Uma vez mais, deixamos a cargo do nosso leitor, tirar as próprias conclusões acerca dos descaminhos que os setores aquícolas e pesqueiros do Brasil estão trilhando e a pífia contribuição para a sua Balança Comercial.

Cordialmente,

Marcelo Borba, Engº de Pesca CREA ….

Consultor Técnico da ABCC

BALANÇA COMERCIAL DE PESCADO DO BRASIL – MARÇO 2014