BALANÇA COMERCIAL DE PESCADO – JANEIRO DE 2014

BALANÇA COMERCIAL DE PESCADO DO BRASIL
Janeiro de 2014 – Volume e Valor

As exportações brasileiras de Pescado, conforme demonstrado no Gráfico 1 deste documento, decaíram 18,05% em volume (Ton.) e 23,91% em valor (US$) de transações comerciais no mês de Janeiro de 2014 em relação ao mesmo período de 2013. Quando a comparação é feita em relação ao mês de janeiro de 2003, ano de criação da SEAP/PR, posteriormente elevada à categoria de Ministério da Pesca e Aquicultura, as quedas são de 55,32% e 74,52%, respectivamente.

Ao nos referir-nos ao desempenho das exportações de camarão cultivado, como é de conhecimento daqueles envolvidos com a carcinicultura brasileira, o país voltou a exportar a partir do mês de Julho de 2013, com 612 toneladas exportadas, gerando US$ 4,1 milhões em transações comerciais.

Em 2014, o ano já se inicia com exportações que, embora tímidas em volume e valor de transações (24 toneladas e 0,2 US$ milhões), tende a se intensificar ao longo do ano dada a qualidade e competitividade do camarão cultivado brasileiro aliado à alta demanda internacional por este crustáceo. Empresas produtoras e exportadoras do Brasil estão sendo procuradas, inclusive, por países como Tailândia (segundo maior produtor mundial de camarão e primeiro exportador mundial) e Vietnã (terceiro maior produtor e segundo maior exportador)

                                  As Importações Brasileiras de Pescado  Janeiro de 2014 – Volume e Valor

No sentido diametralmente oposto àquele das exportações de Pescado do Brasil, nossas importações seguem se intensificando anualmente. Em janeiro de 2014, o volume em toneladas importadas se manteve no mesmo patamar do mesmo mês do ano passado, embora tenha apresentado um incremento em valor (US$) correspondente a 19,31%, passando de US$ 129.487 (Janeiro de 2013) para US$ 154.502 (Janeiro de 2014).

Os seis países que mais exportam Pescado para o Brasil, em volume (toneladas), continuam sendo, em ordem decrescente; China, Vietnã, Chile, Argentina, Noruega e Marrocos, que juntos corresponderam a mais de 85% do total de nossas importações em janeiro de 2014 (36.070 toneladas).

Em valor de transações comerciais, os seis países que mais se destacam, pela relação volume/valor são, também em ordem decrescente; Chile, China, Vietnã, Noruega, Argentina e Portugal, que somaram, em Janeiro de 2014, US$ 135,14 milhões (87,46% do valor total importado pelo Brasil no referido mês).

                                                          Importações de Pescado da China

As importações de Pescado da China pelo Brasil mantiveram, em Janeiro de 2014, os mesmos patamares de 2013 e 2012 para o mesmo mês dos anos anteriores, na casa das 10 mil toneladas e US$ 30 milhões em valor (para os meses de janeiro de cada ano), o que resulta em um preço médio do pescado importado de US$ 2,80/Kg.

O Filé congelado de Merluza do Alasca, exportado pela China para o Brasil, contribui com mais de 60% das importações, seguido por “Outros Peixes Salgados”, “Potas e Lulas”, “Outros Filés Congelados (de peixes)”, “Outros Peixes Secos, mesmo Salgados, mas não Defumados”, “Filé de Bacalhau do Atlântico, da Groelândia, do Pacífico, Congelados” etc.

Se de um lado as importações brasileiras de pescado da China nos meses de Janeiro de 2014, de 2013 e de 2012 se mantiveram dentro dos mesmos patamares, o mesmo não se pode afirmar em relação ao Vietnã, cujos volumes (em toneladas) e valor (US$) vêm se intensificando exponencialmente ao longo dos anos.

                                                  Importações de Pescado do Vietnã

As importações de Pescado do Vietnã pelo Brasil, que inexistiam até 2008, apresentaram, em 2013, um incremento de 1.567,68% no volume (toneladas) e 1.632,86% no valor (US$) em relação a 2009. No mês de Janeiro de 2014, tomando como referência o mesmo período do ano precedente, as importações, em volume, subiram de 6.130 para 8.900 toneladas, o que corresponde a um aumento de 45,18%. Em valor de transações comerciais, o incremento foi de 38,94%, passando de US$ 12,48 para US$ 17,34 milhões.
Segundo a Aliceweb (Feveiro de 2014), as importações de Pescado do Vietnã foram basicamente de “Outros Filés Congelados, de Peixes”, representando 92,16% das 8.904 toneladas importadas em Janeiro do presente. Cabe destacar, ainda, que o Brasil importou do Vietnã, pouco mais de 187 toneladas de “Tilápias (além de Bagres, Carpas e Enguias), Congeladas”, que representaram US$ 410.000,00, o que corresponde a um custo médio de US$ 2,20/Kg.

                                                              Importações de Pescado da Argentina

Em relação à Argentina, o Brasil importou em Janeiro de 2014 um total de 3.347 toneladas, correspondentes à US$ 9,75 milhões , o que representa um custo médio de US$ 2,91/Kg, sendo o principal produto os “Filés de Merluzas Congelados”, responsável por 70% (2.315 toneladas) das importações brasileiras oriundas do vizinho país platino.

                                           Importações de Pescado da China, Vietnã, Equador e Tailândia

Por fim, mas não menos importante, cabe apresentar no último gráfico do presente documento, um comparativo para os meses de janeiro dos anos de 2012, 2013 e 2014 refetente às importações de Pescado da China, do Vietnã, do Equador e da Tailândia pelo Brasil.
Podemos observar, por este, em relação à China, certa estabilidade em termos de volume para o mês de janeiro deste ano, quando comparado com janeiro de 2013, o qual por sua vez, apresentou um incremento de 2.023 toneladas (ou 22,85%) em relação ao mesmo período de 2012, conforme já discutido preliminarmente.
Também reiterando o já exposto, as importações de Pescado do Vietnã seguem subindo de forma exponencial ao longo dos anos, tendo o Brasil importado, em janeiro de 2014, 45, 52% a mais que janeiro de 2013, que por sua vez apresentou um incremento de 43,60% quando comparado com o mesmo mês de 2012.
Em relação às importações de Pescado do Equador, estas também têm apresentado um incremento exponencial, embora de outra ordem de grandeza quando comparado com os volumes importados da China e do Vietnã. Em janeiro de 2014 o Brasil importou do Equador 871 toneladas, o que corresponde a um incremento de 43,02% quando comparado com o mesmo período de 2013 (609 toneladas) e que, por sua vez, foi 14% maior que Janeiro de 2012, quando importamos 534 toneladas.

No que se refere às importações de Pescado da Tailândia para os meses de Janeiro de 2012, 2013 e 2014, o gráfico não apresenta nenhuma tendência, uma vez que as importações de Pescado da Tailândia subiram de 647 para 1.271 toneladas, o que correspondeu a um incremento de 96,44% para os mês de janeiro de 2013 em relação a Janeiro de 2012, enquanto que comparando os meses de janeiro de 2014 com o mesmo mês do ano anterior, verificamos uma queda de 60,58%, decaíndo, assim, para 770 toneladas.

A ABCC deseja a todos uma boa leitura e sugere reflexões acerca do tema.

BALANÇA COMERCIAL DE PESCADO – JANEIRO DE 2014